Como Montar um Coworking de Sucesso – O Guia de 10 Passos

Embora a definição de “coworking de sucesso” possa variar, a execução cuidadosa das seguintes etapas é quase certo que resultará em um espaço de coworking sustentável e bem sucedido!

Com milhares de espaços de coworking operando em todo o mundo e novos espaços que abrindo suas portas todos os dias, é imperativo que os proprietários e gestores destas comunidades estabeleçam padrões elevados. Investigar as etapas sobre como montar um coworking é importante não só para o cumprimento da missão do espaço e da entrega de uma experiência de coworking positivo, mas também para a longevidade do negócio.

Para ajudar, nós traduzimos este guia de dez passos para o espaço perfeito de coworking, com base em interações com os operadores e usuários destes espaços em toda a Austrália, bem como idéias emprestadas de influenciadores e formadores de opinião no espaço de consumo colaborativo.

Confira!

Passo 1 – Identifique o seu mercado
Passo 2 – Localização, localização
Passo 3 – Design de Interiores
Passo 4 – Marca
Passo 5 – Comunidade e Cultura
Passo 6 – Eventos e Educação
Passo 7 – Seamless Sign-Up, Acesso e Gestão de Cobrança
Passo 8 – Música
Passo 9 – Serviços
Passo 10 – Preço e Flexibilidade

 

Passo 1 – Identifique o seu mercado

É o seu mercado que comanda tudo o que você deve fazer. Ele dita seu nome, logotipo, criação do site, escolha da localização… basicamente, tudo o que compõe a sua marca.

Não tente ser tudo para todos ou você terá dificuldade para entregar uma mensagem de marketing consistente. Se você não se concentrar em um determinado segmento, você vai acabar tendo nenhum apelo para quase todo o mercado. Conheça o seu público potencial bem e escolha um nicho de mercado com base em fatores como a indústria, a maturidade do negócio, o tamanho da empresa, localização, idade, cultura e valores e, claro, as perspectivas de demanda.

“Embora seja bom para empurrar os limites de algumas pessoas, também é verdade que temos maneiras muito individuais de trabalho e que devemos nos se sentir confortáveis a ingressar para a comunidade que melhor nos convém”, diz Lauren Anderson do Collaborative Lab.

Decida se você vai usar uma política de porta aberta ou pedidos de revisão, a fim de manter a consistência da comunidade. As empresas na mesma fase do ciclo de vida da maturidade negócio vai experimentar dores de crescimento semelhantes, e trabalhando lado a lado vai permitir insights e colaboração compartilhados. O mesmo não pode ser dito sobre as empresas em muito diferentes estágios.

Se o seu espaço de coworking perde de vista o mercado-alvo (ou deixa de defini-lo antes da abertura), a sua identidade também é perdida. Sem definição, você corre o risco de se tornar apenas mais um escritório compartilhado em vez de uma comunidade construída sobre valores e filosofias consistentes que mantém os usuários a voltar.

Isso não quer dizer que você não pode ter pessoas de diferentes origens trabalhando no mesmo espaço – na verdade, este é um benefício significativo de coworking, desde que eles se complementem. O exemplo clássico é de desenvolvedores de trabalhar ao lado de designers e profissionais de marketing on-line. Neste caso, o tema comum e sabor dominante do lugar seria de startups de tecnologia em estágio inicial ou negócios on-line.

 

Passo 2 – Localização

Tal como acontece com a compra de uma casa, a localização é rei quando se decide montar um coworking de sucesso.
Depois de identificar o seu mercado, você deve ter uma idéia melhor de onde configurar. A agitação do centro da cidade faz sentido ou você deve estar em um lugar mais calmo para nutrir aqueles no domínio criativo? Seja qual for o caso, verifique se o local escolhido é o mais adequado para as necessidades e estilo de trabalho do seu mercado.

Falando das necessidades do mercado, agora é um bom momento para avaliar se a sua localização em perspectiva está pronta para coworking. Considere fatores como espaços concorrentes na área (ou falta dela), se há uma alta instância de pessoas trabalhando em cafés, e se as pessoas estão preparadas para fornecer pagar pelo seu espaço de coworking. Se possível, verifique a disponibilidade de transporte público, estacionamentos, restaurantes, cafés, lojas e bares nas proximidades. Um recente levantamento da DeskMag descobriu que 81% dos coworkers consideram lanchonetes e restaurantes nas proximidades muito importante, enquanto quase dois terços querem um supermercado nas proximidades, por isso não se iluda pensando que as pessoas só querem um lugar para trabalhar.

Quanto ao local em si, certifique-se que você tem o direito de alterar o look and feel do local antes de assinar o contrato de locação. Iluminação (de preferência natural) e janelas abundantes ajudam a produtividade e promovem o estado de espírito positivo. Uma bela vista para parques, rios ou praias será ainda melhor!

 

Passo 3 – Design de Interiores

A primeira coisa que os usuários potenciais notam ao entrar em seu espaço de coworking é essencialmente o design de interiores e o mobiliário. Não se engane, em poucos segundos, eles terão projetado em suas mentes como se sentirão trabalhando naquele espaço.

O Design de interiores tem um papel importantíssimo no ambiente de trabalho, desde gerenciar humores e atitudes de membros, até criar oportunidades para conversação e colaboração. Pode ser a diferença entre um criar um ambiente tranquilo monótono ou um ambiente aberto, dinâmico e enérgico, onde as pessoas rapidamente se tornar ambos os amigos e colegas de trabalho.

Considere uma mistura de plano aberto ‘hotdesks’ temporários, mesas permanentes, pontos de brainstorming, espaços equipe privadas e espaços tranquilos onde as pessoas podem fugir do barulho e fazer seus pensamentos estratégicos, bem como uma sala de reuniões e conferências para aqueles que recebem os clientes com regularidade.

Áreas de café são destinadas a incentivar a conversação e construção de relacionamento, enquanto áreas amplas são destinadas a incentivar a discussão e colaboração.

Obras de arte são importantes – podem ser funky, pós-moderna, conservadora, whatever. Tudo depende de seus membros. Em todos os casos, porém, elas devem inspirar e não distrair. Está em dúvida? Consulte a comunidade, promova enquetes. Eles vão dizer o que eles gostam e o que você não deve fazer.

Uma coisa que é muitas vezes esquecida na criação de um espaço é acústica. Você pode precisar consultar um profissional para determinar a melhor forma de manter o mínimo de ruído.

Divirta-se projetando o espaço, mas nunca perca de vista as pessoas, você está construindo para os seus membros.

Passos 4 a 9 do guia 'Como Montar um Coworking de Sucesso'

Insira seu email para receber os passos 4, 5, 6, 7, 8 e 9

 

Passo 10 – Preço do Coworking e Flexibilidade

A natureza do modelo de negócios Coworking é ser flexível… e acessível!

Enquanto as pessoas desfrutam da colaboração e comunidade que vem com o coworking, o fator mais importante é muitas vezes preço e conveniência. O modelo de negócio coworking é particularmente atraente para as pequenas empresas que não podem pagar a longo prazo locações de imóveis comerciais inflexíveis, e tem sido estimulado pelos avanços tecnológicos em tecnologias de trabalho remotos (laptops acessíveis, telefones celulares + internet sem fio).

É por isso que é importante para criar uma variedade de pacotes para atender às diferentes necessidades dos membros. De casuais diárias até três e sete dias por semana passa, tudo muito flexível. Também pode-se oferecer acesso 24-7, se for possível.

Não pode consegue o que cobrar? Avalie as taxas de adesão de outros espaços, e combine essas informações com o conhecimento que você ganhou sobre o mercado-alvo, localização, feedback da comunidade local e global. Isso irá ajudá-lo a determinar um preço razoável para os pacotes de membros, bem como de curto prazo, reservas diárias, semanais e mensais.

Incentive as equipes com pacotes promocionais para duplas, trios ou grupos, conceda descontos e permita que os colegas de trabalho possam suspender ou cancelar a sua adesão sem muitas complicações (com um período de aviso prévio acordado para que você possa gerenciar melhor o seu fluxo de caixa).

 

Fechar Menu